Final de semana com meu primo



Click to Download this video!

Sexta feira era o dia que meu primo ia passar a noite lá em casa. Meu nome é Carol, tenho 14 anos, olhos verdes e cabelo castanho. Meu corpo e cheio de curvas e muitas pessoas dizem que pareço ter 18.
Meu primo, Lucas, tem 16 e veio pra casa pra passar o final de semana. Minha família mandava a gente dormir no mesmo quarto pois não viam maldade… Rs…
Quando ele chegou, não parava de encarar meus peitos, já que estava com uma blusa decotada, e me lançava vários olhares. Na hora do jantar, meteu a mão na minha bunda que fez minha buceta piscar. Deslizei minha mão para o shorts dele e fiquei rodopiando lá.
Depois, mandaram a gente para o quarto. Pomos um filme para assistir e ficamos se beijando até perceber que a casa estava dormindo, e fui deitar na cama.
Lucas que não era bobo, pulou para minha cama e me prensou. Seu pai ficou apertando minha bandinha e eu ficava rebolando. Ele colocou a mão debaixo da minha camisola e começou a me masturbar.
–M-Mais rapido! — dizia entre gemidos, e Lucas apertava cada vez mais o pau por fora, enquanto seus dedos deslizavam na minha buceta molhada. E gozei umas três vezes antes de dormir,
No dia seguinte, foi direto pro ataque, pediu pra eu me deitar e começou a chupar minha buceta como uma bala. Ele lambia todas minhas paredes e meu clitoris, danço um verdadeiro beijo de língua entre minhas pernas. Gozei duas vezes, e quando estava sensível ele falou: Sua vez! E me colocou pra mamar seu pau veiudo.
Podia sentir o bicho latejando na minha boca. Passava a língua em todos os lugares, como eu tinha visto em alguns sites Porno. Ele gemia enquanto empurrava o corpo pra dentro da minha garganta, mas gozou fora porque eu pedi.
No último dia, nem esperamos até a noite. Nossa família saiu e ele fechou o quarto.
Ele me jogou na cama. Disse pra ele que não sabia se estava pronta para o sexo, mas ele me deu um longo beijo e falou que ia fazer com cuidado. Minha vagina também estava latejando, então nem liguei.
Lucas tirou minha calcinha com uma mão e a outra se masturbava um pouco.
–Carol, me mama um pouco, vai? Só pra umidecer.
Sorri maliciosa e cai de boca no seu pau, dessa vez melhor pois tinha pesquisado. Chupei o máximo que pude até ele gritar que ia gozar e então eu sai. Ele me masturbou enquanto se recuperava, ele disse que era pra não gozam muito rápido.
Então foi a parte que ele enfiou em mim. Tudo de uma vez. Senti seu pai indo direto para meu hímen, e berrei quando senti a dor, pois era a melhor dor. Berrei de prazer e ele gemeu, mas enquanto começava a estocar. Com pouco ele trocou as posições e eu comecei a cavalgar Lucas. Ele colocava a mão no meu quadril e eu rebolava rápido. Ele batia em um ponto maravilhoso que praticamente não senti dor -e o que senti era uma dor boa-, finalmente, gozamos juntos. Senti meu líquido jorrar e ele se desejar dentro da camisinha.
Trocamos de roupa rapidamente e ofegantes, depois estouramos pipocas e assistimos uma marítima de House